Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Household InnovationEuromonitor Matérias Especiais Mintel NielsenAlvejantes: excesso de lavagens impulsionadas pela pandemia gera oportunidades para a categoria

Alvejantes: excesso de lavagens impulsionadas pela pandemia gera oportunidades para a categoria

  • Written by:

Eficiência na limpeza, remoção de manchas e desinfecção reforçam presença dos alvejantes nos lares brasileiros

Por Estela Mendonça

A rotina de cuidados com as roupas vem se transformando nos últimos anos, mas as principais demandas permanecem. Os consumidores querem roupas limpas, economia e com menos esforço. Depois dos detergentes e dos amaciantes, os alvejantes os produtos mais utilizados. Os principais alvejantes são à base de hipoclorito de sódio, a tradicional água sanitária, e de peróxido de hidrogênio.

A remoção de manchas e o clareamento de tecidos acontecem pela oxidação de moléculas orgânicas, como gorduras e corantes que aderem às fibras. Portanto, para alvejar um tecido é preciso oxidá-lo, o que é feito pelos agentes oxidantes.

Marcelo Meirelles, diretor da Planeta Azul e Planeta Ecco

Cada um deles tem pontos altos e baixos. Marcelo Meirelles, diretor da Planeta Azul e Planeta Ecco, marcas de produtos de limpeza e para lavanderia de uso industrial e doméstico, explica que, no caso do hipoclorito, o ponto positivo é o preço menor e também o fato de que, para o processo de alvejar, basta colocar água fria para ativar a molécula alvejante, sem necessidade de aquecimento. Os pontos negativos são os riscos de manchar outras roupas pela oxidação das cores e de desgastar as fibras dos tecidos. “Entretanto, eles são ainda muito utilizados em lavandarias profissionais, por garantirem grande eficiência e um custo menor, o que os torna muito adequados para alvejar tecidos com fibras resistentes, como é o caso das roupas hospitalares”.

Já os alvejantes à base de peróxido têm como principal vantagem preservar as cores dos tecidos e as fibras. Por outro lado, para ativar com eficiência a molécula alvejante é necessário aumentar o pH da formulação, elevando-se a temperatura da água.

Desempenho das vendas

De acordo com o Anuário 2019 da Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional – ABIPLA, com dados da Nielsen, a categoria de água sanitária e alvejantes, em valor, cresceu 22% nos últimos cinco anos terminados em 2018, quando o faturamento alcançou a cifra de R$ 2,01 bilhões. Em volume, no mesmo período, o avanço do segmento foi de 10%. Em 2018, esse mercado movimentou 679 milhões de litros no país.

Já a Euromonitor tem uma classificação diferente, separando os produtos clorados em uma categoria e os à base de peróxido de hidrogênio dentro da categoria de auxiliares de lavanderia, que incluem tira-manchas, alvejantes para cores e outros. Considerando apenas os produtos à base hipoclorito de sódio, as vendas totalizaram no Brasil R$ 1,9 bilhão em 2019, um crescimento de 15% em relação ao apurado em 2014. Na liderança, a tradicional Indústria Anhembi detém uma participação de 26,6%, com as marcas Q’Boa e Super Candida, seguida da Unilever (Brilhante) e do Grupo Raymundo da Fontes (Brilux), com 8,8% e 8,2%, respectivamente.

Já os produtos auxiliares de lavanderia, categoria que inclui os alvejantes sem cloro, atingiram vendas de R$ 867,2 milhões no ano passado, uma elevação de 8,9% na comparação com 2014, segundo a Euromonitor. A Reckitt Benckiser, com a marca Vanish, lidera este mercado no Brasil, com 48,4% de participação, bem à frente da Unilever, com a marca Brilhante Utile (6,3%).

Referência de alvejante

Pioneira no mercado, a água sanitária  Q’boa, da Indústria Anhembi, foi lançada na década de 1950, como uma grande aliada na limpeza doméstica. Hoje a marca tem opções com perfume e com detergentes, além de alvejantes sem cloro em pó e líquido.  Outra marca da companhia, a Super Candida, virou referência de alvejante no mercado. A marca oferece uma versão com fórmula 3 em 1, que une a eficiência do cloro ativo, o perfume suave do detergente em pó e a detergência da espuma,  além de conter microcápsulas que, ao contato com a pele, neutralizam o cheiro de cloro.

Primeira embalagem de Q’boa lançada na década de 1950

Marcas Q’boa e Super Candida garantem a liderança da Indústria Anhembi

Para aumentar ainda mais sua participação em formulações sem cloro, a marca Vanish lançou no início do ano uma promoção em que o consumidor que comprasse até R$ 30 em produtos da marca recebia R$ 30 de volta.  Com produtos em barra, pó e gel, item especialmente focado em capturar usuários da água sanitária, a marca tem se empenhado também para aumentar a frequência de uso, defendendo que o alvejante seguro não serve apenas para remoção de manchas, mas também é um item essencial para o cuidado das roupas.

Vanish apostou em cash back para alavancar vendas

Além da Brilhante Utile, com cloro e sem cloro, a Unilever também disponibiliza versões sem cloro de Omo, que promete tirar todos os tipos de manchas e potencializar a lavagem, além dos benefícios de combater o mau odor impregnado, preservar os tecidos e higienizar as roupas.

Unilever compete com Omo e Brilhante Utile

“O consumidor aprendeu a usar os alvejantes sem cloro e a categoria já faz parte da cesta de limpeza de muitos lares”, avalia Marcos Santana, gerente de marketing da Gtex Brasil, que atua no segmento com as marcas Baby Soft e Urca. Com o objetivo de aumentar o seu espaço na categoria, a marca está desenvolvendo a versão sachê para o Tira Manchas em Pó, com lançamento previsto para o segundo semestre. “Já a marca Urca, é a porta de entrada para quem quer entrar na categoria justamente por ter uma excelente relação de custo benefício e ser considerada como uma compra inteligente pelos consumidores”.

Urca e Baby Soft são a aposta da Gtex Brasil

A Ypê também oferece os dois tipos de alvejante. O Alvejante Ypê Flores da Primavera com cloro apresenta alguns diferenciais, como bico dosador, que promove maior economia no uso, e as tampas possuem lacre de segurança e têm cores vivas e marcantes que evidenciam o produto nas gôndolas. O Tira Manchas Tixan Ypê (alvejante sem cloro), além de O2, contém enzimas ativas, que auxiliam na limpeza das manchas mais difíceis, inclusive as secas.

“O alvejante com cloro é um item essencial de limpeza e muito utilizado para remoção de manchas em tecidos brancos. Já o Tira Manchas sem cloro atua em um mercado em amplo crescimento, sendo que esse produto pode ser usado também em roupas coloridas. São segmentos importantes para a atuação da Ypê”, destaca Cesar Nicolau, diretor de marketing da Ypê.

Seguindo a líder

A cada ano surgem novas marcas de alvejantes sem cloro. Uma característica interessante nesse mercado é a tendência dessas marcas adotarem características que criem identificação do consumidor com a marca líder, o que explica o grande número produtos que adotaram a cor rosa para suas embalagens.

O “rosa Vanish” predomina no mercado de alvejantes sem cloro

Branquedores ópticos

Para apoiar os fabricantes no desenvolvimento de formulações para o mercado de alvejantes e outros produtos de cuidados com as roupas, a quantiQ oferece com exclusividade a linha de alvejantes da CCI Química, empresa especializada na comercialização de alvejantes óticos, com destaque para os produtos BRY 10 D’OR e Branqueador SB.

Guilherme Condutta, analista técnico de Home Care da quantiQ

O BRY 10 D’OR tem aplicação em detergentes lava-roupas e alvejantes. “É um produto de fácil incorporação em pós e solubilidade em água, inclusive em baixas temperaturas. “Ele apresenta alto rendimento, mesmo em ciclos curtos de lavagem, além de ser compatível com tensoativos e estável em formulações com hipoclorito de sódio ou peróxido de hidrogênio”, destaca Guilherme Condutta, analista técnico de Home Care da quantiQ.

Já o Branqueador SB é uma mistura de aditivos, desenvolvida especialmente para a melhoria do aspecto do sabão em barra, oferecendo coloração mais vibrante e brilhante para a massa. Além disso, segundo Condutta, o Branqueador SB é um produto líquido de fácil incorporação no processo produtivo e garante mais fluidez para extrusão e maior plasticidade para corte da barra.

Condutta explica que o alvejante óptico é adicionado na formulação de produtos para limpeza de roupas visando melhorar a percepção da brancura ou da cor dos tecidos. “Quando um tecido branco é tratado com um produto contendo esse alvejante óptico, ele emitirá parte da energia absorvida na forma de luz violeta-azulada, resultando em um tecido mais brilhante e branco e com o aspecto menos amarelado”.

Os alvejantes ópticos apresentam efeito acumulativo, segundo o executivo. “Na medida em que o tecido é submetido a subsequentes ciclos de tratamento, a intensidade do brilho e da brancura aumenta. Isso ocorre sobretudo em tecidos naturais, proporcionando uma melhor experiência para o consumidor final e uma roupa mais branca”, garante.

A pandemia e os cuidados com as roupas

Assim como para outras categorias de cuidados do lar, os consumidores adotaram novos hábitos com os cuidados das roupas desde o início da pandemia. Em pesquisa realizada pela Mintel, já sob o impacto da pandemia no Brasil, 49% dos brasileiros afirmaram que estão lavando as roupas utilizadas em público imediatamente ao retornarem para casa. Além de lavarem as roupas ao retornarem de locais públicos, 29% dos entrevistados afirmaram que aumentaram a duração do ciclo de lavagem, para garantir que as roupas estejam limpas e desinfetadas, e 46% disseram que buscam ação desinfetante ao comprarem detergentes para lavar roupa.

Amanda Caridad, analista sênior da Mintel no Brasil

“As marcas da categoria podem inovar ao desenvolverem formulações que protejam os tecidos das roupas dos danos causados pela lavagem excessiva, protegendo contra o desbotamento das cores ou do amarelamento de roupas brancas, perda de formato, formação de bolinhas, dentre outros efeitos negativos e indesejados”, aconselha Amanda Caridad, analista sênior da Mintel no Brasil.

Outro dado interessante na pesquisa realizada no Brasil é que 54% dos consumidores entrevistados demonstraram interesse por produtos  aromatizantes, que fornecem proteção antibacteriana para as roupas e que possibilitem seu reuso de forma segura. “Alguns fabricantes já desenvolvem versões inspiradas no universo de beleza e cuidados pessoais, ao trazerem formulações de xampu a seco para roupas, que têm ação desodorizante/neutralizadora de odores, além de remover amassados”.

Amanda acrescenta que o claim de desinfecção é novo e representa uma oportunidade, especialmente para os consumidores que, durante a pandemia, passaram a valorizar marcas e produtos com apelo sustentável e que ajudem os consumidores a evitarem a lavagem desnecessária das roupas e o consequente desperdício de água.

Na mesma pesquisa, 28% dos brasileiros afirmaram que têm interesse em produtos que reduzam o tempo de lavagem das roupas, um indicativo de que as marcas podem desenvolver fórmulas sejam eficazes na remoção de sujeiras e na desinfecção, sem necessidade de ciclos longos ou água quente, por exemplo.

Segundo a analista da Mintel, as fragrâncias em produtos para os cuidados das roupas são atributos valorizados e determinantes para a decisão de compra de um produto: “Para a compra de detergentes, este atributo é o segundo mais importante, e para a compra de amaciantes, é o primeiro atributo, sendo que, neste caso, os consumidores dão preferência a produtos que ofereçam fragrância de longa duração”.

Amanda destaca ainda que, em razão da pandemia, os consumidores passaram a priorizar sua saúde mental/emocional e buscam por formas de aliviar a tensão e o estresse resultantes do cenário de incertezas gerado pela pandemia. “A demanda por fragrâncias inspiradas na aromaterapia pode sofrer aumento em curto e médio prazo, e 45% dos consumidores demonstraram interesse por produtos com aromas relaxantes em produtos de cuidados com as roupas”.

De modo geral, a limpeza, que sempre foi considerada importante para os consumidores, tornou-se parte da estratégia de sobrevivência dos consumidores durante a pandemia. “Os possíveis impactos da pandemia na economia e na situação financeira dos brasileiros elevará a busca por soluções mais acessíveis, mas ainda assim que entreguem a performance desejada”, completa.

Comments are closed.

Parceiros