Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Household InnovationCOVID-19 Destaques Empresas & NegóciosStartup de assinatura de produtos de limpeza aumenta faturamento com crise do coronavírus

Startup de assinatura de produtos de limpeza aumenta faturamento com crise do coronavírus

  • Written by:

Empresa oferece kits ecológicos de limpeza, que são entregues na casa dos clientes.
Os cuidados de higiene por conta do novo coronavírus reforçam a necessidade de mantermos nossas casas sempre limpas. A faxina mais caprichada pode evitar a disseminação do vírus nas residências. Uma startup criou um serviço inovador pra essa área de limpeza doméstica e desde que o isolamento social provocado pela pandemia começou, eles aumentaram o faturamento em 30%.
A empresa oferece produtos de limpeza que vêm em cápsulas e o cliente mesmo dilui em casa. A ideia foi desenvolvida pela empresa do Marcelo Ebert e de um sócio. Eles queriam tornar a limpeza doméstica mais prática e sustentável e a fórmula é totalmente natural.
“Na nossa visão, não faz nenhum sentido a maneira como o segmento de produtos de limpeza de casa está organizado. A gente enxerga três grandes problemas: primeiro, os ingredientes, depois as embalagens. Eu não sei se todo mundo sabe, mas 90% do que tem dentro de um produto de limpeza é água. E o terceiro problema: é chato comprar produto de limpeza, porque você tem que ir até o local”, conta Marcelo.
O serviço da startup funciona por assinatura e o cliente escolhe e recebe um kit em casa todo mês com o necessário para a faxina. São cinco produtos: multiuso, detergente, lava-roupas, de limpeza pesada e um desinfetante. O plano mais básico, com nove cápsulas, custa R$ 63 mensais.

Quando o cliente faz a assinatura, recebe os frascos – um pra cada tipo de produto, e as cápsulas, que têm a identificação do produto e cores diferentes pra facilitar essa identificação. Aí é só encher o frasco com água, pegar a cápsula, colocar e o produto está pronto.

Como o produto é concentrado e diluído apenas na hora do uso, as embalagens são menores. Assim, a empresa utiliza até 40% menos plástico. As cápsulas são recicláveis e são recolhidas na casa do consumidor pela startup.

Os produtos são certificados pela Anvisa e o serviço foi lançado há dois anos. Em 2019, a startup faturou R$ 1 milhão. Antes da pandemia, tinha 1.200 assinantes, agora, esse número saltou para 1.500. A empresa cresceu 30% no mês de março, em relação a fevereiro.

Na empresa, foi adotado um rodízio na área de embalagem e despacho, para evitar aglomerações. A fábrica parou a produção por um tempo, mas já voltou a funcionar, porque a demanda só aumenta. “Pessoas que nunca tinham feito compras online passaram a fazer. São pessoas que ampliaram o leque de produtos sendo comprado online, isso pra mim é muito claro”, afirma Marcelo.

A startup doou duas mil cápsulas de produtos para ajudar programa sociais.

 

 

 

 

 

 

Fonte: G1 26.04.2020

Comments are closed.