Visit Us On TwitterVisit Us On FacebookVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram
Household InnovationDestaques Embalagem & DesignBiowash lança de embalagens de plástico de origem renovável e resina pós-consumo

Biowash lança de embalagens de plástico de origem renovável e resina pós-consumo

  • Written by:

A Braskem anunciou mais uma parceria para alavancar o desenvolvimento de soluções sustentáveis. A partir de agora, as embalagens dos produtos de 1 e de 5 litros da empresa brasileira Biowash, pioneira no desenvolvimento de produtos de limpeza naturais e 100% biodegradáveis, passam a ser produzidas a partir da mistura de plástico renovável, feito à base da cana-de-açúcar, e resina pós-consumo (PCR).

“A iniciativa reforça um movimento em prol da economia circular importante para a Braskem e que depende muito do trabalho em conjunto com nossos clientes, parceiros, e da sociedade de uma forma geral. Por isso, estamos buscando cada vez mais parcerias para o desenvolvimento de novas soluções que atendam às tendências de mercado, considerando importantes pontos, como a seleção prévia de matéria-prima, o design e o retorno do produto ao ciclo produtivo por meio da reciclagem”, explica Rafaela Baldin, gerente comercial responsável pelo projeto com o cliente.

A parceria conta ainda com participação do transformador Greco e Guerreiro, responsável pela produção e fornecimento das novas embalagens à Biowash. Os frascos, encontrados nos multiusos concentrados, lava-roupas e lava-louças, passam a conter 60% de plástico de origem renovável da Braskem e 40% de resina PCR, oriunda da reciclagem de produtos plásticos.

Como mais da metade da sua composição contém plástico de origem renovável I’m green bio-based, que captura gás carbônico, um dos principais causadores do efeito estufa, a solução captura 6,30 toneladas de CO2 ao ano, ou seja, uma redução de até 168% de emissões atmosféricas na comparação com as embalagens convencionais. O volume de CO2 capturado por ano pelo produto também é seis vezes maior que a quantidade de gás carbônico absorvido por mil mudas de árvores cultivadas ao longo de dez anos, segundo a Braskem.

E por também incluir em sua composição a resina pós-consumo, a embalagem se torna mais sustentável, contribuindo para que itens plásticos sejam reciclados e se tornem matéria-prima para uma nova utilização na cadeia produtiva. “O uso de 40% de PCR natural agrega maior sustentabilidade à embalagem e ao mesmo tempo traz o impacto visual, sem o uso de pigmentos, fazendo a diferença no ponto de venda. O esforço conjunto, a conscientização, a inclusão do trabalho de catadores e cooperativas e o foco em economia circular, somam todos os valores que norteiam o trabalho da Greco e Guerreiro nesta trajetória de 30 anos de mercado” ressalta Marcelo Guerreiro Mason, head de Sustentabilidade da empresa.

“Este é o primeiro passo da Biowash na entrega de embalagens sustentáveis, mas ainda contamos com o consumidor para fazer a sua parte, destinando sempre os frascos a reciclagem”, diz Becky Weltzein, sócia-diretora da empresa.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Embalagem Marca 06.01.2020

Comments are closed.